quarta-feira, 13 de junho de 2012


Drogas 

As drogas são definidas como toda substância, natural ou não, que modifica as funções normais de um organismo. Também são chamadas de entorpecentes ou narcóticos. A maioria das drogas são produzidas à partir de plantas (drogas naturais), como por exemplo a maconha, que é feita com Cannabis sativa, e o Ópio, proveniente da flor da Papoula. Outras são produzidas em laboratórios (drogas sintéticas), como o Ecstasy e o LSD. A maioria causadependência química ou psicológica, e podem levar à morte em caso de overdose. . Existem exames médicos que conseguem detectar a presença de várias drogas no organismo – são chamados de Exames Toxicológicos.
As pessoas que tentam abandonar as drogas podem sofrer com a Síndrome de Abstinência, que são reações do organismo à falta da droga.
O tráfico de drogas é chamado de narcotráfico. Algumas dessas substâncias são utilizadas em medicamentos (drogas lícitas), outras são proibidas em quase o mundo todo (drogas ilícitas).


TIPOS DE DROGAS:


DROGAS NATURAIS:


Maconha: uma das drogas mais populares, a maconha é consumida por meio de um enrolado de papel contendo a substância. É feita a partir da planta Cannabis sativa. Existe a variação chamada Skunk, com um teor de THC bastante elevado, bem como o Haxixe.

Cafeína: é o estimulante mais consumido no mundo – está no café, no refrigerante e no chocolate.

Cogumelos Alucinógenos: alguns cogumelos, como o Amanita muscaria podem causar alucinações.


DROGAS SINTÉTICAS:




Anfetaminas – Seu principal efeito é o estimulante. É muito utilizada no Brasil por caminhoneiros, com o objetivo de afastar o sono e poder dirigir por longos períodos.


Barbitúricos – Um poderoso sedativo e tranquilizante, causa grande dependência química nos seus usuários.


Ecstasy – Droga altamente alucinógena, causa forte ansiedade, náuseas, etc.


LSD – Outro poderoso alucinógeno que causa dependência psicológica.


Metanfetamina – Era utilizada em terapias em muitos países, mas foi banida pelo uso abusivo e consequências devastadores da droga.


DROGAS SEMI-SINTÉTICAS:




Heroína – A heroína é uma das drogas mais devastadores, altamente viciante – causa rápido envelhecimento do usuário e forte depressão quando o efeito acaba.


Cocaína e Crack – A cocaína é o pó produzido a partir da folha de coca, e o cracké a versão petrificada dessa droga. Altamente viciante, deteriora rapidamente o organismo do drogado, causando também perda de inteligência, alucinações, ansiedade, etc.


Morfina – É uma droga utilizada principalmente para o alívio de dores em todo o mundo. Também causa dependência química nos seus usuários.


Merla – droga produzida a partir da pasta de coca.


OUTRAS DROGAS:




BEBIDAS ALCOÓLICAS:




álcool é consumido há muito tempo. Porém, antes do processo de destilação, as bebidas tinham um teor de álcool mais baixo, pois sofriam a fermentação. Eram elas a cerveja e o vinho. O álcool é uma bebida psicotrópica. Além de causar dependência, causa também mudanças no comportamento. Inicia-se com uma alteração no humor acompanhada de uma euforia, depois vem o momento da sonolência, onde o indivíduo não possui mais sua coordenação motora e apresenta comportamento depressivo. Isso acontece devido ao fato de o álcool agir diretamente no sistema nervoso central.


As principais bebidas alcoólicas comercializadas no Brasil são: a cerveja, o vinho, o licor, a cachaça, o uísque, o conhaque e os coquetéis. Segundo pesquisas, os jovens de 13 a 21 anos têm facilidade em adquirir bebidas alcoólicas, as quais muitas vezes são permitidas ou providenciadas pelos próprios pais.


etanol (veja ao final de Alcoóis) é o álcool mais utilizado em bebidas, combustíveis, produtos de limpeza, etc. Sua fórmula é: CH3CH2OH. Ele atinge também outros órgãos do corpo, como o coração, a corrente sangüínea, o fígado, etc.


BOA  NOITE CINDERELA:


Boa noite Cinderela é um coquetel de drogas, dentre as quais: LoraxRohypnolLexotamGHB (ácido gama-hidroxibutírico) e Ketamina (Special K). Elas são encontradas normalmente na forma de compridos ou líquidos.


Essas drogas agem diretamente no sistema nervoso central, podendo provocar amnésia durante a intoxicação. A pessoa perde a consciência de seus atos, a capacidade de discernimento, apresenta dificuldade de resistir a ameaças, se sujeita a ordens de estranhos, entre outros.



Devido aos efeitos apresentados, essas substâncias são muito utilizadas por assaltantes e agressores que dopam a vítima a fim de assaltá-la ou abusar sexualmente, sendo portanto, denominadas também de “rape drugs” (drogas de estupro).
Há inúmeros casos de pessoas que sofreram o “Golpe Boa Noite Cinderela”. Este golpe é freqüentemente aplicado em boates, mas também pode ocorrer em restaurantes. O meliante finge estar ingerindo determinada bebida – contendo substância entorpecente – e oferece à vítima, que, após ingerir o líquido contrafeito, fica a mercê do bandido.

Portanto, faz-se importante que todos estejam atentos ao aceitarem qualquer coisa de desconhecidos, traduzindo-se nos ensinamentos que recebemos de nossos pais quando crianças. 

COLA DE SAPATEIRO:


cola de sapateiro é um produto tóxico, volátil, possui substâncias classificadas entre as drogas inalantes, sua composição química tem solvente hidrocarboneto aromático, ou seja, o tolueno, que é o seu ingrediente ativo, e seus similares químicos.
Segundo uma pesquisa realizada em 2000 pelo Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas a cola de sapateiro é a terceira droga mais consumida no Brasil, perdendo somente para o tabaco e o álcool.
O solvente encontrado na cola de sapateiro causa tolerância ao usuário, ou seja, para se obter o efeito desejado recorre-se à quantidades cada vez maiores do produto ou procuram-se substâncias ainda mais fortes para se alcançar o mesmo resultado, além de possivelmente causar também a dependência química.

PROIBIÇÃO:




A cola de sapateiro tem sido utilizada por crianças, adolescentes e até por adultos de forma destruidora, afetando estruturas vitais de indivíduos em desenvolvimento, seu futuro, sua vida social e familiar.
Segundo dados do Ministério Público, Depto. da Coordenadoria da Infância e da Juventude, os atos infracionais cometidos por adolescentes sob efeito de cola de sapateiro são surpreendentemente superiores aos demais e de acordo com o artigo 243 vender cola de sapateiro à menor é crime! O mesmo diz:
Art. 243. Vender, fornecer ainda que gratuitamente, ministrar ou entregar, de qualquer forma, a criança ou adolescente, sem justa causa, produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica, ainda que por utilização indevida.
Pena: detenção de 06 (seis meses) à 2 (dois) anos, e multa, se o fato não constituir crime mais grave.
De acordo com a legislação, desde o dia 15 de junho de 2006 a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) fixou novas regras para a venda de cola de sapateiro, ficando proibida a venda para menores de 18 anos, sendo que no Brasil existem leis federais e decretos municipais que visam regrar a venda de inalantes.

LANÇA PERFUME:


lança perfume é considerado uma droga, feita a partir de solventes químicos e assim como a cola de sapateiro é um dos solventes mais consumidos no Brasil. Trata-se de uma combinação de éter, cloreto de etila e uma essência de perfume. Tudo isso é embalado industrialmente em tubos sobre pressão, onde o líquido ao ser liberado forma um jato congelante que em contato com o ar evapora rapidamente.
O lança-perfume foi industrializado na Argentina e importado para o Brasil do início até meados do século XX . Ele aparece no carnaval de 1906 no Rio de Janeiro, tornando-se popular como símbolo do carnaval. Originalmente era embalado em frascos dourados e utilizado até como uma brincadeira inocente e comum nos bailes do carnaval brasileiro, onde esguichava-se o produto entre os foliões causando uma sensação refrescante agradável e perfumada, porém aos poucos passou a ser inalado como uma droga que segundo algumas pesquisas não causa dependência física, mas poderá causar dependência psicológica, danos cerebrais e outros riscos à saúde.
Em 1961, após muitas mortes por parada cardíaca e por embriaguez seguida por quedas em janelas o Presidente Jânio Quadros acatou uma sugestão do jornalista Flávio Cavalcante e por seu decreto o uso do produto foi proibido inicialmente em salões e posteriormente a sua importação, isto explica a palca que observa-se nas fronteiras com os dizeres: “No Brasil portar ou usar lança-perfume é crime”, concluindo-se que, sendo assim pode levar à prisão por porte ou tráfico.
Em outros países o uso de tais produtos não é popular e a maioria das pessoas nem os conhece, onde os mesmos não são considerados de efeito tóxico e sim para fins analgésicos.
Como ele age?
Os solventes basicamente agem no cérebro a nível de sistema nervoso central, daí o fato da droga destruir neurônios, os quais não se recompõem, ela ainda pode provocar uma taquicardia, ou seja uma aceleração do coração, aumentando a freqüência cardíaca para até 180 batimentos por minuto, ocasionando desmaios ou em casos mais graves até a morte.

CIGARRO:


cigarro é uma droga lícita no Brasil, e por causa dela há milhões de pessoas enfrentando quadros clínicos irreversíveis e morrendo aos poucos em todo o país. Ele é o produto de consumo mais vendido no mundo, e trás um retorno econômico muito promissor para os que o comercializam. Causa cinqüenta vezes mais mortes que as drogas ilícitas, sem contar com a perspectiva de vida dos fumantes que é reduzida em um minuto, a cada minuto que estes passam fumando.


Há centenas de substâncias nocivas na composição do cigarro, entre elas estão gases tóxicos, pesticidas, mais de quarenta substâncias cancerígenas, inseticidas, entre outros.

Há muito tempo que no Ocidente as empresas de cigarro têm ganhado lucros assustadores com o cigarro. Agora o marketing dessas empresas está direcionado para o oriente onde as mulheres até pouco tempo eram censuradas com a possibilidade de uso do cigarro. O mercado está investindo em propagandas que associam o cigarro a mulheres bonitas e bem sucedidas, para que o mesmo possa se tornar um atrativo para as mulheres orientais, além de tornar-se símbolo da igualdade entre homens e mulheres. Na África, além da epidemia de AIDS, agora nota-se também umaepidemia de tabagismo. Muitos definham até a morte por causa da fome que junta-se ao efeito do cigarro e por gastarem a maior parte da sua renda na compra de cigarros.

As pessoas que convivem com fumantes são chamados de “fumantes passivos” e estão suscetíveis a diversas doenças respiratórias e cardiovasculares. A fumaça do cigarro exposta no ambiente depois de tragada é um cancerígeno do tipo A, o mais perigoso, isso traz sérios riscos à saúde das pessoas que não são fumantes, mas convivem com um. Crianças que têm pais fumantes possuem mais chances de adquirirem algum tipo de doença respiratória.



O vício da nicotina é muito difícil de ser abandonado, porém milhões de pessoas já o conseguiram através de diversas técnicas utilizadas pelos médicos em um tratamento que se propõe a diminuir aos poucos a quantidade de nicotina que o organismo necessita para se manter em controle. Sérias crises de abstinência podem ser controladas através de chicletes, sprays e outros métodos que trazem consigo um baixo teor de nicotina, mas que aliviam temporariamente a dependência do fumante, evitando que este volte a fumar. Tratamentos mais intensos utilizam alguns antidepressivos, mas isso só ocorre em casos de pessoas que fumam mais de 15 cigarros por dia.

É interessante procurar um profissional para acompanhá-lo em sua empreitada em busca de parar de fumar. Você, provavelmente, não vai conseguir parar de uma vez. É necessária, portanto, uma dieta, a mudança de alguns hábitos comportamentais, entre outras práticas que o ajudarão a diminuir os efeitos da ausência da nicotina. É importante estabelecer metas para ir parando aos poucos até conseguir deixar o hábito de vez.

Há diversos benefícios para uma pessoa que resolve deixar de fumar. Além das funções vitais de respiração, pressão arterial, circulação, resistência física, etc. Há um dos maiores benefícios que é a diminuição do risco de se adquirir câncer em diversos órgãos do corpo, como o pulmão, a laringe, faringe, esôfago, o pâncreas, os rins, a bexiga, a boca e o colo do útero.

NARGUILÉ:


Narguilé, também conhecido como arguile ou shisha, é uma espécie de cachimbo de água, por meio do qual o tabaco (geralmente aromatizado) é fumado com o acréscimo de melaço (muessel, um derivado do açúcar). O fumo especial para narguilés podem ter aromas variados, como de frutas, mel e flores, entre outros.


Não se sabe ao certo qual a origem do narquilé, embora muitos historiadores defendam que o artefato foi inventado no Oriente, onde faz parte da cultura de vários países, sendo utilizada, sobretudo por persas, turcos e hindus.

O narguilé é composto pela base (onde é colocada a água, que pode ser substituída por sucos, essências naturais ou por arak – bebida alcoólica de origem árabe), pelo corpo (parte que conduz a fumaça por um tubo, para dentro da água), pelo fornilho (local onde é colocado o tabaco e, em cima, o carvão em brasa) e pela mangueira (pela qual a fumaça é aspirada).

A base do narguilé geralmente é de vidro, mas pode ser também de cerâmica ou metal, e é parecida com um decantador. Alguns narguilés possuem várias mangueiras, tornando possível que várias pessoas fumem ao mesmo tempo, o que é tradição em alguns países.

Embora seja difundida a idéia de que o tabaco fumado com o narguilé seria menos prejudicial do que o cigarro, por exemplo, estudos comprovam exatamente o contrário. A suposição de que a água (ou qualquer outro líquido) absorveria anicotina  e limparia a fuligem da queima do tabaco, filtrando-o, foram desmentidas. Segundo pesquisa realizada pela Universidade de Brasília (UnB), “uma sessão de arguile equivale a nada menos do que fumar 100 cigarros. A quantidade de fumaça e substâncias tóxicas inaladas nos dois casos é a mesma” (Novaczyk, 2007).

Segundo Viegas (apud Novaczyk, 2007) apenas 5% das impurezas do tabaco são filtradas pela água ou pelo líquido, ou seja, a nicotina encontrada em altas concentrações, tem grande potencial de causar dependência. De acordo com Wareing (apud Khatkar, 2009) “uma sessão fumando o narguilé – isto é, 10 miligramas (de tabaco) por 30 minutos – resulta em níveis de monóxido de carbono 4 ou 5 vezes mais altos do que fumar um cigarro”.

O resultado é que a fumaça do narguilé pode causar doenças cardíacas, enfisemas e câncer de pulmão, mesmo entre os usuários que não tragam a substância. Outras consequências decorrem do uso compartilhado do narguilé, como a transmissão de hepatite, herpes e tuberculose.
A utilização do narguilé no Brasil tem se disseminado, sobretudo entre os jovens, que geralmente desconhecem suas consequências.

MEDICAMENTOS:


Muitas drogas são utilizadas em medicamentos, para o tratamento de diversos problemas de saúde e doenças.


Tranquilizantes são medicamentos utilizados em pessoas em estado de tensão, insônia e ansiedade. Também conhecidos como calmantes ou ansiolíticos, esses medicamentos atuam produzindo uma depressão nas regiões docérebro responsáveis pela ansiedade e a tensão. Como consequência da diminuição da atividade cerebral, os ansiolíticos diminuem a ansiedade, causam relaxamento muscular, induzem ao sono e diminuem o estado de alerta do usuário.





Quando se fala em ansiolíticos, geralmente faz-se referência a um grupo de substâncias chamadas de benzodiazepínicos, assim chamados por serem medicamentos derivados da benzodiazepina, substância sintetizada na década de 50. As substâncias derivadas da benzodiazepina geralmente têm seu nome terminado em “zepan”. Esses medicamentos só podem servendidos com receita médica especial para medicamentos controlados (receita azul tipo B, para substâncias psicotrópicas). A receita sempre fica retida na farmácia para possível fiscalização, de responsabilidade da Vigilância Sanitária.

De modo geral, os medicamentos derivados da benzodiazepina agem da mesma forma e tem efeitos colaterais semelhantes. O que os diferencia são a potência, a rapidez do início da ação, a duração dos efeitos e a tendência que cada medicamento tem de se acumular no corpo. Alguns agem causando maior relaxamento muscular, outros psíquicos.

Os ansioliticos também são utilizados como coadjuvantes em tratamentos de diversas doenças que causam ansiedade, insônia e agitação como:TPMepilepsia, doenças do coração, entre outras. São muito utilizados em tratamentos psiquiátricos, sobretudo na fase inicial, quando as causas da ansiedade ainda não estão bem definidas.

É importante salientar que a ansiedade é uma sensação natural, inerente aos seres humanos. Segundo Spitz e Brasil (1998):
O uso inadequado de benzodiazepinicos, ou seja, a utilização sem prescrição médica, em doses maiores que a recomendada ou por longo período de tempo sem acompanhamento médico levam o usuário a um estado dedependência. O uso concomitante com álcool ou drogas ilícitas depressoras do sistema nervoso central potencializa os efeitos dos benzodiazepinicos, e pode levar a pessoa ao estado de coma.

ansiolítico surge nos anos 50 como controle de ansiedadeinsônia e distúrbios epiléticos. A descoberta do meprobamato derivou no nascimento deste medicamento, após esta fase o clorodiazepóxido, em 1959 veio substituir esta substância.

O grupo dessas substâncias tem o nome de benzodiazepinas, neste grupo temos oDiazepam muito utilizado pelos médicos. A benzodiazepina foi sintetizada na década de 50 e dela derivam-se mais de 2.000 substâncias. No Brasil 19 dessas substâncias são comercializadas com 250 nomes diferentes.
















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário